Coletivo Água Branca

O espaço público chama trabalho coletivo. Deste chamado nasceram projetos colaborativos no Parque da Água Branca, em 2009, que foram aos poucos migrando para outras áreas da cidade. O desafio era – e continua sendo – realizar uma interação profunda entre poéticas visuais muito diversas. Qual o limite dessa interação, até onde pode chegar? Eis uma questão colocada pelo coletivo Água Branca. Todos os artistas participantes desenvolvem obra pessoal, mas no espaço público decidiram atuar colaborativamente, interpenetrando imagens e linguagens – pintura, desenho, gravura, stencil. Artistas: Hélio Schonmann, Lúcia Neto, Paulo PT Barreto, Francisco Maringelli, Camilo Tomé, Pedro Maluf, Sérgio Kon, Altina Felício.

*com informações da obra Graffiti em SP – Tendências Contemporâenas – Antonio Eleilson Leite (org.)

Indicados para a Exposição: Adriano Gambim e Sergui Adresjauska.

#diadograffiti

×